A estrutura do globo ocular

Globo ocular

O Olho se assemelha a uma pequena câmara de vídeo medindo apenas 2.5 cm. de diâmetro. Se alguém possui olhos maiores, será míope (só vê de perto); se possuir olhos menores, será hipermétrope [ou hiperópico](só vê de longe). Os dois olhos nos dão a visão binocular – (visão em profundidade). Isto devido a fusão de imagens ligeiramente diferentes no córtex.

Músculo ciliar

O olho pode ver um desenho num livro ou uma escrita a poucos centímetros, pode também observar a lua a trezentos mil quilômetros de distância. O músculo ciliar muda a forma da lente – (esta é a chamada acomodação). Relaxa para aplainar a lente para a visão à distância, ou contrai tornando o cristalino esférico para ver algo de perto. Todas as pessoas vão sofrer de presbiopia. Com a idade, o músculo ciliar e o cristalino perdem sua elasticidade. Por esta razão as pessoas em geral precisam de óculos depois dos 4o anos.

Corpo ciliar

É onde se produz o Humor Aquoso.

Humor aquoso

Um fluido semelhante a agua produzido pelo corpo ciliar, que preenche a parte frontal do olho entre a lente e a córnea e prove à córnea e à lente o oxigênio e os nutrientes. Provê a troca de elementos para com a circulação sangüínea através dos canais de Schlemm.

Córnea

A córnea é uma superfície em forma de domo transparente que cobre a parte frontal do olho. É o primeiro e mais potente elemento de lente do sistema óptico do olho. Para que seja transparente, este não possui vasos sanguíneos. Este é alimentado pelas lágrimas e pelo humor aquoso respectivamente externa e internamente à sua superfície. O banco de olhos que provê os transplantes fornece as córneas que são substituídas, quando danificadas por acidentes, infecções ou outros defeitos.

Cristalino

O cristalino opera como uma objetiva de foco ajustável em uma câmara fotográfica. Posicionado atrás da córnea; este é responsável em manter as imagens em foco na superfície da retina. Ele se ajusta tanto para perto como para longas distâncias. A catarata é uma doença que o torna enevoado. Isto acontece com o envelhecimento. Poucas pessoas, porém nascem com a catarata. A cirurgia moderna  eliminou a catarata como causa de cegueira no mundo desenvolvido.

Pupila

A pupila é a abertura no centro da íris através da qual a luz passa. Os músculos da íris controlam seu tamanho.

Íris

Esta é a parte colorida do olho: castanho, verde, azul, etc. É um anel de fibras musculares localizado atrás da córnea e a frente da lente. Esta contrai ou expande, abrindo ou fechando a pupila, de acordo com a luminosidade ou a luz do ambiente. Exatamente da mesma forma que o diafragma da câmera limita a luz que vai atingir o filme regulando a sobre ou sob exposição. A íris protege a sensível retina.

Canais de Schlemm

São canais localizados em torno do perímetro da íris. Permitem ao fluido aquoso a troca de elementos para com a corrente sangüínea. O complexo de redes Trabeculares ao longo dos Canais de Schlemm regulam a pressão interna do olho. No glaucoma, estes canais são bloqueados, causando o aumento de pressão. O aumento de pressão leva à destruição do nervo óptico.

Conjuntiva

A conjuntiva é uma membrana delgada que cobre a parte frontal do olho na parte interna das pálpebras. Células nesta área produzem um fluido lubrificante para o olho. Esta é a primeira proteção contra infecções. A inflamação desta membrana é conhecida como conjuntivite.

Musculos orbitais

São seis os músculos orbitais encarregados do movimento do olho.

Quatro destes movem o olho para cima, para baixo, à esquerda e para a direita. O outros dois controlam o movimento de torção do olho quando nós inclinarmos nossa cabeça. Os defeitos nestes músculos e nos nervos que os controlam conduzem às condições de nistagmia e a ambliopia (olho preguiçoso).

Zonulas

Zonulas são centenas de cordas como as fibras que mantêm a lente suspensa em posição e a permitem mudar de forma para a visão próxima ou distante.

Fóvea – (pequeno compo)

A fóvea é uma área áspera no centro da macula. Mede apenas 1.5 mm de diâmetro. Aqui se encontra nossa maior acuidade visual. É o centro da visão.

Eixo Visual

O eixo visual é uma linha central imaginária que vai do centro da pupila ao centro da fóvea. Os músculos orbitais mantêm a linha central visual de ambos os olhos alinhados no centro do objeto que você está olhando (o ponto de fixação). A condição de estrabismo – (resultado de olhos desalinhados) ocorre quando os músculos orbitais não mantêm os olhos em alinhamento. Todos os danos às estruturas do olho ao longo desta linha central conduzem à uma severa perda da visão.

Disco Óptico

O disco ótico é o ponto na retina onde o nervo ótico sai do olho. Não há nenhuma célula sensora aqui cria, portanto um ponto cego. Cada um dos olhos cobre o ponto cego do outro e o cérebro preenche a informação faltante.

Invólucro, Envelope ou Cápsula do Cristalino.

Na moderna cirurgia de catarata a membrana externa do cristalino é mantida. Apenas é reposta a lente intra-ocular é substituída pela nova lente artificial.

Humor Vítreo

O humor vítreo é um líquido similar a uma geléia que completa a maior parte do olho (em sua parte posterior). Com o envelhecimento esta vai de um gel a um líquido, encolhendo e gradualmente separando-se da retina. Quando isto acontece, as pessoas começam ver vultos e manchas escuras em sua visão. Este é um sinal normal do envelhecimento, mas em alguns casos a retina pode se descolar enquanto o humor vítreo se encolhe.

Esclera

A esclera é o branco, parede resistente do olho. Junto com a pressão fluida interna mantém a forma dos olhos e protege a suas delicadas partes internas.

Retina

A retina é o filme do olho. Ela converte os raios de luz em sinais elétricos e os envia ao cérebro através do nervo óptico. Os lados da retina são responsáveis pela nossa visão periférica. A área central chamada macula é usada pela nossa visão central de precisão e para a visualização das cores.

A retina é onde a maioria os problemas que conduzem à perda da visão ocorrem. Três são as causas principais que conduzem à cegueira, a partir de danos à retina, também incidem a Retinite Pigmentosa, a degeneração Macular e a Retinopatia diabética.

Coróide

A coróide é uma camada de vasos sanguíneos entre a retina e a esclera, responsável em suprir o sangue à retina. Na doença chamada Degeneração Macular, vasos sanguíneos anormais crescem no espaço entre a retina e a coróide danificando a macula.

Mácula – (ponto amarelo)

Esta e a parte mais sensível da retina. Seu diâmetro é de somente 7 mm. É responsável pela nossa visão central, ou visão da leitura. Esta parte da retina dá-nos 20/20 de visão. Sem a macula, você seria cego – cego legalmente falando. As pessoas com doenças oculares como a degeneração Macular têm a visão de 20/200 a 20/800.

Nervo Óptico

Cada nervo ótico tem aproximadamente 1.2 milhão fibras nervosas. Este é o cabo que conecta o olho ao cérebro.

Vasos sanuíneos da Retina

Um médico pode ver os vasos sanguíneos da retina quando olha em seus olhos. Estes vasos situam-se na coróide logo abaixo da retina. O crescimento anormal destes vasos bem como ao derrame do sangue nesta área são causas de perda de visão e é conhecido como Retinopatia diabética, ROP, e degeneração Macular.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: