Defeitos da Visão

Miopia

É uma anomalia da visão que consiste em um alongamento do globo ocular.
Nesse caso há um afastamento da retina em relação ao cristalino, fazendo que a imagem seja formada antes da retina, tornando-a não nítida.
Para o míope, o ponto próximo (ou remoto), que é o ponto onde a imagem é nítida está a uma distância finita, maior ou menor, conforme o grau da miopia.
O míope tem grandes dificuldades de enxergar objetos distantes.
A correção da miopia é feita comumente com a utilização de lentes divergentes. Ela fornece de, de um objeto impróprio (objeto no infinito), uma imagem virtual no ponto remoto do olho. Esta imagem se comporta como objeto para o cristalino, produzindo uma imagem final real exatamente sobre a retina.


Á Esquerda esquema do olho míope. Á Direita visão do míope

Hipermetropia

Hipermetropia é o nome dado ao erro de focalização de imagem no olho, fazendo com que a imagem, seja formada após a retina. Isso acontece principalmente porque o olho do hipermétrope é um pouco menor do que o normal. Outras causas incluem situações onde a córnea ou o cristalino apresentam alterções no seu formato que diminuem o seu poder refrativo como a megalocórnea, onde a cornea é maior do que deveria ser.


Presbiopia

A presbiopia ou vista cansada é a perda natural e progressiva da capacidade do olho em focalizar objetos de perto e de longe. A vista cansada acontece normalmente a partir dos 40 anos, porque com o passar do tempo, o cristalino (a lente interna do olho) perde a flexibilidade necessária para ajuste do foco.

Com a idade, a incidência aumenta e afeta quase 100% da população acima dos 40 anos, quando começam a aparecer os sintomas. Pessoas que sofrem com a vista cansada podem sentir desconforto nos olhos durante a leitura, impossibilidade de focalizar os objetos que se encontram mais próximos durante períodos prolongados, as letras impressas só são reconhecidas quando mantidas suficientemente afastadas dos olhos, dores de cabeça, os olhos ficam cansados e principalmente, a vista desfocada.

Até o aparecimento de novas técnicas a correção da presbiopia proporcionava ao paciente um grande desconforto; tendo nos óculos e nas lentes companheiros indispensáveis.

A correção da presbiopia vem sendo alvo de muitas pesquisas para o desenvolvimento de novas técnicas procurando atender a esta numerosa população de pacientes com presbiopia preocupada com seu conforto, imagem e qualidade de vida.

Astigmatismo

O astigmatismo é uma deficiência visual, causada pelo formato irregular da córnea ou do cristalino formando uma imagem em vários focos que se encontram em eixos diferenciados. Uma córnea normal é redonda e lisa, como uma bola de beisebol. Nos casos de astigmatismo, a curvatura da córnea é mais ovalada, como uma bola de futebol americano. Este desajuste faz com que a luz se refracte por vários pontos da retina em vez de se focar em apenas um.

Para as pessoas que sofrem de astigmatismo, todos os objetos – tanto próximos como distantes – ficam distorcidos. As imagens ficam embaçadas porque alguns dos raios de luz são focalizados e outros não. A sensação é parecida com a distorção produzida por um pedaço de vidro ondulado.

O astigmatismo é hereditário e pode ocorrer em conjunto com a miopia ou a hipermetropia. Um astigmatismo ligeiro pode desenvolver-se ao longo dos anos, devido à alteração da curvatura da córnea, provocada pelos milhares de pestanejamentos diários. Pessoas que sofrem de astigmatismo podem corrigir sua visão com o uso de uma lente oftálmica chamada tórica ou cilindrica (que faz com que os raios de luz se concentrem em um plano único), em óculos ou lentes de contato. Podem, ainda, se valer de cirurgia a laser ou do procedimento conhecido como ceratotomia astigmática.

Astigmatismo

Visão Normal

Estrabismo

Estrabismo é um tipo de alteração ocular que desalinha os olhos para direções diferentes e representa a perda do paralelismo dos olhos. O desvio dos olhos pode ser constante e sempre notado, ou poderá ter períodos normais e períodos com olhos desviados. Um dos olhos poderá estar direcionado para frente, enquanto o outro desvia para dentro, para fora, para cima ou para baixo. Em outros casos, o olho desviado poderá estar olhando em frente, ocasionando o desvio do olho que não é desviado.

O estrabismo é mais freqüente entre as crianças, mas pode ocorrer também nos adultos. Atinge de maneira similar homens e mulheres e, em alguns casos, tem caráter familiar. O s tipos mais conhecidos de estrabismo são o esotrópico, que ocorre quando um ou ambos os olhos desviam para dentro, e o exotrópico, quando um ou ambos os olhos entortam para fora. Esse acontece mais quando o paciente olha para longe ou em situações de desatenção e cansaço.

Nos adultos, o estrabismo pode ter alguns fatores envolvidos. Devem ser estudadas as causas, tais como doenças neurológicas, diabetes, doenças de tiróide, tumores cerebrais, acidentes entre outras podem estar relacionadas. Há ainda o pseudoestrabismo, que vem a ser uma condição em que fatores anatômicos ou funcionais podem simular um desvio nos olhos.

1 Comentário »

  1. Explicação supimpa! Mas… apenas uma constatação: Fiz cirurgia (julho/2014) de catarata em ambos os olhos, quando foram colocadas lentes especiais (importadas) em substituição ao cristalino; segundo o oftalmologista-cirurgião, seria para eu não utilizar os óculos para grandes distâncias. Para leitura, óculos para tal! Porém os sintomas de miopia, astigmatismo, hipermetropia e presbiopia continuaram (e continuam) ainda!! Tem solução!?


{ RSS feed for comments on this post} · { TrackBack URI }

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: