Sismógrafos

https://i1.wp.com/www.iag.usp.br/siae98/sismologia/seismograph.GIF

O que são?

Os sismógrafos produzem sismogramas, onde se registam os tempos de chegada e as amplitudes dos vários tipos de ondas sísmicas.
A amplitude das ondas no sismograma é proporcional à magnitude do sismo, que é uma medida da energia libertada, sendo que há várias magnitudes, das quais a mais conhecida é a de Richter. As escalas de magnitude são abertas (não têm limites superior nem inferior). A magnitude de um sismo é a mesma, qualquer que seja o ponto da Terra em que se mede.
A intensidade sísmica é uma medida dos efeitos (estragos) produzidos pelo sismo e mede-se geralmente na escala de Mercalli, que vai de 1 (não sentido) até 12 (destruição total). A intensidade de um sismo diminui à medida que nos afastamos do seu epicentro.
Com o estudo dos sismos, é possível conhecer a estrutura interior da Terra, e auxiliar a planejar a segurança.

Funcionamento de um sismógrafo

O sismógrafo, a rigor, não funciona sozinho, funciona a partir do sismômetro, um sensor instalado em locais tranquilos e pouco povoado. Tal sensor detecta oscilações na superfície terrestre, desde pequenos abalos, até grandes terremotos. Esse sensor consiste, basicamente, numa bobina que envolve um imã pendurado numa mola. Toda vez que a terra treme, o imã balança e produz na bobina uma corrente elétrica, que é transmitida por meio de cabos ao sismógrafo. Dentro dele, nos modelos mais conhecidos, uma espécie de caneta, acionada pelos impulsos elétricos, move-se sobre um cilíndro de papel compondo os sismogramas – gráficos a partir dos quais os abalos são medidos e analisados.

História

O primeiro sismógrafo conhecido é o “Sismocóspio”, inventado na China por Chang Heng em 132. Este aparelho consistia numa bola de bronze sustentada por oito dragões, que a seguravam com a boca. Quando ocorria um tremor de terra, por menor que fosse, a boca do dragão abria e a bola caía na boca aberta de um dos oitos sapos de metal que se encontravam em baixo.

O aparelho permitia determinar, desse modo, a direção de propagação do sismo.

Ficheiro:Sismografo chang heng.jpg

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: