Terremotos

O que são ?

São movimentos bruscos e repentinos do terreno resultante de um falhamento. Portanto, a ruptura da rocha é o mecanismo pelo qual o terreno é produzido.


Causas

Há três causas principais para a ocorrência de terremotos:

  • Desabamento: ocorrem por dissolução e deslizamento das massas rochosas e são causados pela força da gravidade, ocorrendo em regiões suscetíveis de dissolução dos terrenos, como as constituídas por rochas calcárias. Esses desabamentos produzem tremores bem localizados, de pequena importância.
  • Vulcanismo: nas regiões vulconicas ocorrem terremotos produzidos por explosões internas, decorrentes do escape repentino de gases sob fortes pressões. Podem, ocasionalmente, ser intensos, como foi o terremoto associado ao vulcão Vesúvio no ano de 79 d. C., quando se sepultou a cidade de Pompéia. Mesmo sendo intensos, sua propagação é limitada, afetando apenas os arredores da área vulcânica.
  • Tectonismo: os terremotos mais importantes são os causados pelo tectonismo (movimento das placas tectônicas). Nesses casos, as vibrações podem ser sentidas, sem o auxílio de sismógrafos, a mais de 2 mil quilômetros do foco (do ponto de origem do terremoto).
  • Propagação

    As rochas comportam-se como corpos elásticos e podem acumular deformações quando submetidas a esforços de compressão ou de tração. Quando esse esforço excede o limite de resistência da rocha esta se rompe ao longo de um plano, novo ou pré-existente de fratura, chamado falha.

    Normalmente não é o deslocamento na fratura que causa maior estrago, mas sim as vibrações (ondas elásticas) que se propagam a partir da fratura. Na maior parte das vezes a fratura nem atinge a superfície, mas as vibrações podem ser fortes o suficiente para causar danos consideráveis.

    As forças tectônicas que causam os sismos são devidas aos processos dinâmicos que ocorrem no interior da Terra, principalmente os lentos movimentos de convecção no manto, responsáveis pela deriva dos continentes

    TIPOS DE ONDAS

    Existem diversos tipos de ondas elásticas que são liberadas quando ocorre um terremoto. Os tipos mais importantes são:

    • Ondas P (ou primárias) – movimentam as partículas do solo comprimindo-as e dilatando-as. A direção do movimento das partículas é paralela à direção de propagação da onda;

    • Ondas S (ou secundárias) – movimentam as partículas do solo perpendicularmente à direção da propagação da onda.
    As ondas P propagam-se pela crosta terrestre com velocidade típica de 6 a 8km/s em rochas consolidadas; a velocidade das ondas S é tipicamente 0% a 70% da velocidade da onda P no material. Apesar da velocidade das ondas variar com as propriedades das rochas (densidade, rigidez, compressibilidade), a razão entre a velocidade das ondas P e S é praticamente constante. Isto permite que, observando o tempo de chegada destas ondas, possamos estimar a distância do local onde ocorreu o sismo (basta multiplicar o tempo S-P, em segundos, pela velocidade de 8 km/s para uma estimativa grosseira da distância entre o foco e a estação).

    As ondas sísmicas são registradas por sismógrafos, equipamentos sensíveis que detectam e registram o movimento das partículas do solo em uma determinada direção.

    A diferença no tempo de chegada das ondas S e P pode fornecer a localização do epicentro do terremoto, se ele for adequadamente registrado por no mínimo três estações.


    Efeitos

    Dois cientistas, que têm estudado há vários anos os efeitos de terremotos, calcularam que o evento que provocou tsunamis que mataram mais de 150 mil pessoas no sudeste asiático provocou o deslocamento do Pólo Norte 2,5 centímetros na direção dos 145º de latitude leste. Segundo eles, o deslocamento para o leste é uma tendência sísmica identificada em estudos anteriores.

    Os pesquisadores também verificaram que a duração do dia foi diminuída em 2,68 microssegundos. Trata-se de uma diferença pequena demais para ser detectada, mas grande o suficiente para ser calculada. A alteração na rotação também foi muito pequena.

    Outro efeito do terremoto foi que a Terra ficou menos achatada, em uma parte em 10 bilhões, confirmando a tendência de que os terremotos tornam o planeta mais redondo. De todas as conseqüências do evento sísmico, a mais facilmente perceptível foi o deslocamento do Pólo Norte.

    os efeitos também influenciam na economia de um país e principalmente em sua vagetação, ou seja a destruição de casas, apartamentos, ruas e etc…

    Terremotos famosos

    * Em 2008 , uma tragédia arrasou a China: Um abalo sísmico de 7,9 pontos nas escala Richter – cuja energia liberada equivale a 900 bombas atômicas como a que destruiu Hiroshima – teve uma face predominante: a de milhares de crianças e adolescentes soterrados pelos tijolos e vigas de concreto de suas escolas, destruídas pelo terremoto.

    * Um violento terremoto de 7,2 graus arrasou a cidade Japonesa Kobe, matando mais de 4.500 de pessoas em 1995: A devastação colocou abaixo o mito das construções à prova de abalos e expôs o despreparo das autoridades japonesas da época, além de ter provocado uma destruição incalculável no segundo maior porto do Japão.

    *Vizinho aos EUA, o México sentiu a terra tremer em 1985, no pior terremoto de sua história. Com 7,8 graus de magnitude, a hidrelétrica de Itaipu na época levaria dois meses para produzir energia equivalente a que fez o México tremer naquele ano

    *Já no Brasil, pequenos tremores de terra são raros e quando acontecem, assustam a população. O susto mais recente aconteceu em 2008, quando um tremor de terra que durou seis segundos atingiu quatro dos estados mais populosos do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina. Muita gente ficou assustada. Moradores de prédios desceram para a rua, com medo de uma catástrofe. Segundo os geofísicos, não havia motivo para tanta apreensão. O terremoto, que ocorreu no Oceano Atlântico, a 210 quilômetros da costa brasileira, teve magnitude de 5,2 na escala Richter.

    * Dezenas de terremotos de magnitude similar ocorrem no mundo toda semana e não chamam atenção porque raramente causam danos.


    
    

    Deixe uma resposta

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s

    %d blogueiros gostam disto: